FLEXÕES: um estudo sobre a sexualidade plural

 

É um projeto idealizado por André Medeiros Martins e João Zambom, com o apoio do Proac, Programa de Ação Cultural, e posteriormente publicado em livro pela editora nVersos. O nome do projeto dialoga com o conceito gramatical de flexões verbais, as quais são expressas por tempo, modo e sujeito. E a ideia é essa, refletir e questionar sobre o modo como a estética do sujeito é expressa em nosso tempo.  O sujeito é expresso por homens, mulheres, travestis, gravidas, famosos, homem com homem, mulher com mulher, crossdressers, fetiches, sexo grupal e muitas outras formas de se incorporar a sexualidade.

As fotografias registram e associam corpos, quase todos nus, e sua sexualidade aflorada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em um novo projeto, André dá extensão as flexões e explora mais afundo os contornos de diferentes tipos de corpos, esse trabalho se encontra no blog Pelados em flexões: nudez lúdica e pornografia barata, no qual ele traz “longas sequencias de pênis e vaginas em alta resolução, lado a lado, sem censura”. Em entrevista ao jornalFolha de São Paulo, o artista diz que seu site “Vai ser como um mosaico de pele. Grande, pequena, preto, branca, duro, mole… tanto faz.

É incrível como o sexo atrai e repele na mesma medida, e eu estou aqui para explorar isso”.

fonte: http://www.blckdmnds.com/flexoes-um-estudo-sobre-a-sexualidade-plural/

 

FLEXÕES - projeto livros-objetos 

O projeto realizou um Catarse (financiamento coletivo) para a sua realização e produção.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOBRE:

Foram 300 sessões fotográficas abordando a nudez e todas as suas facetas feitas durante 4 anos.

Em cada sessão uma história peculiar aconteceu por trás das câmeras, antes, durante e depois.

Foram quase 250 retratados, homens, mulheres, gays, heteros, pans, grandes, curvos, tímidos e escancarados.

Por alguns eu me apaixonei, com outros eu transei, vários me rejeitaram e outros me agradeceram.

Não sou fotógrafo, sou reinventor de realidades, porém nasci no dia 1 de abril e a falta de compromisso com a verdade me faz livre para amar sem pedir desculpas, fazer umas besteiras, me vangloriar por ter sobrevivido e além de tudo registrar isto.

Histórias de tesão, de carência e de uma profunda necessidade de explodir com todas as caixas que tentam nos significar como padrões inflexiveis. 

Como diria meu amigo: PORRA É FESTA!

Cada história desta é particular, intima e não foi feita para ser explorada por todos.

André Medeiros Martins criou  160 livros objetos, cada um com uma história e tudo que a circunda.

 

"Quero que cada um cuide bem dela, mesmo que ela seja torta ou não muito agradável. Serão 160 embrulhos com fragmentos de tudo quanto é parte minha e daqueles que me inundaram."

 

FLEXÕES NA CASA DE ZULEIKA

A parceria entre André/Flexões e a Casa de Zuleika vem desde a primeira ação performática - INTENTOS ANTIMUSA, se repetiu no ode à OBRA_UM ¡AMOR!, portanto nada mais do que natural a Casa abrir as portaspernas para receber essa exposição ... e com muito amor.

Foram dois dias de exposição na Casa, onde os colaboradores do projeto puderam retirar seus livros-objetos previamente escolhidos, bem como conhecer toda a OBRA FLEXÕES livros-objetos e assim até ficar com inveja e cobiçar o livro-objeto alheio.

Eu mesma cobicei vários!!!

 

O livro da Casa de Zuleika é o Livro Lúdico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Confira abaixo as fotos da exposição e de alguns dos 160 livros-objetos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Clean
  • Flickr Clean