O que é o corpo e o que sentimos através dele?

Como o corpo se comunica?

Como vivo, sinto, produzo, afeto e sou afetad@ através do corpo?

Será que o corpo quando serve somente à instrumentalização tende a adoecer?

Ferido e cansado pode endurecer e negar fortemente a criatividade revolucionária perante a vida?

Os padrões físicos de beleza colocados como ideais interferem no meu estar no mundo? Como relaciono meu corpo com o sexo?

Como vejo e sinto o corpo do outro?

Natureza Ferida traz alguns questionamentos, e faz um convite para olhar e ressignificar o CORPO.

Sobre Ana Paula Digues

Formada em Ed. Física, sua pesquisa com corporeidades iniciou no projeto de extensão da faculdade, na ASDEF (Associação dos Deficientes Físicos de Lages/SC).

Em 2008 mudou-se para Florianópolis, onde trabalhou com educação durante 09 anos. Neste mesmo período desenvolveu vários projetos educacionais e artísticos, como produção teatral e audiovisual.

Em 2016 trabalhou no Festival de Performance XOKE:: Mo(n)stra independente de arte de guerra – Florianópolis/SC.

Em 2017 mudou-se para São Paulo, onde estuda e atua na Arte da Performance. Acionou em 2017 no Chá de Performance/SP; SESC Pinheiros/SP; Na Casa Coletivo Artístico – Evento Casa Minada/SC; Praça da Artes/SP; Bazar na Casa Arruda – Evento SORORA/SP; Mostra na Rua/SP; Epicentro Jardins/SP. Também participou da Mostra de Vídeos do Conquista Ruas: Festival de Ações Performativas em Vitória da Conquista/BA.

  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Clean
  • Flickr Clean